16 de novembro de 2017

Watch this!

Estamos vivendo a época do video, quanto a isso não resta dúvida. Os Blogs estão sumindo e textos mais elaborados se tornando produto de nicho.

Apesar do Brasil ser um país sem hábito de leitura, este fenômeno acontece no mundo todo. Eu me lembro do dia que assinei o Netflix. Achei um pouco esquisito, haviam poucos filmes, muitos deles sem legenda e outros com dublagens em línguas incomuns. Ah, e além disso o acervo era muito fraco. Era quase impossível achar o filme que você queria de fato ver. Era mais fácil entrar no site e assistir o que tinha disponível. Além disso não havia App para mobile nem para outros devices como Apple TV e consoles de video-game. Estranho pensar nisso hoje em dia, não é mesmo?

Claro que isso mudou. Além de ter um acervo enorme, o Netflix já há algum tempo produz conteúdo exclusivo. E isso atiçou os olhos de outras empresas que antes não eram concorrentes, como a Amazon. Agora, vejam vocês, chegou a vez do Facebook querer entrar na dança.

O serviço de internet está mudando e todo mundo está querendo esticar os braços. Amazon vendia produtos online, depois lançou e-book, livros digitais, hardwares e conteúdo próprio. Facebook era apenas um novo Orkut, mas abocanhou o WhatsApp e Instagram sendo hoje uma holding gigante. Por que não produzir filmes e séries? 

É o que promete o WATCH, serviço por assinatura que vai chegar pra brigar. E força ele vai ter. A questão toda é o que ele vai trazer de diferencial. Pra começar, conteúdo exclusivo. Hoje mesmo li sobre uma série da Amazon sobre O Senhor dos Anéis. Eu que nunca pensei em assinar o serviço de filmes da Amazon, mas agora há uma possibilidade visto que sou fanático por Tolkien e seu universo.  

Do jeito que nosso amigo Mark é esperto, provavelmente o Facebook não virá apenas com conteúdo exclusivo. Vai vir com mais coisa, conexão com as redes sociais e quem sabe até novos serviços. Me espanta o Google estar ainda quieto em relação a isso. Será que entra na briga também?

Só o tempo dirá.

Nenhum comentário: